Inês Faustino e o triunfo do Algés na Supertaça


Eficácia nos lançamentos, uma boa preparação e muita confiança foram os predicados que o Algés fez uso para levar de vencida o CAB Madeira na Supertaça. As equipas voltam a defrontar-se este fim-de-semana, mas agora para o campeonato, e a jogadora espera que as algesinas consigam voltar a vencer.


Não se pode dizer que tenha sido fácil ao Algés conquistar a Supertaça feminina, até porque o final do encontro foi marcado por enorme emoção. Mas existiu um aspeto do jogo em que as algesinas foram superiores.

«A nossa vitória deveu-se ao facto de termos tido maior eficácia nos lançamentos interiores e exteriores.»

Inês reconhece que o técnico Manolo Povea, embora tenha alertado de onde poderia vir o maior perigo, não definiu nenhuma estratégia especial para este jogo. O ênfase na preparação desta final foi dado àquilo que a equipa tinha de cumprir durante o encontro.

«Foi um jogo em que tínhamos consciência clara do potencial interior das adversárias, no entanto focámos a nossa preparação na potenciação daquilo que sabemos fazer melhor

Quando o jogo se equilibrou nos momentos finais, Inês não sentiu qualquer tipo de receio que se pudesse repetir os finais infelizes do fim-de-semana anterior.

«Na parte final estivemos empatadas, mas os nossos níveis de confiança, resultado do trabalho semanal e do decorrer do jogo, levaram-nos a aumentar o resultado e chegar à vitória.”»

Um triunfo, que na opinião de Inês Faustino, beneficiará o rendimento e confiança da equipa para os jogos da fase regular do campeonato. 
«Claro que esta vitória vai ter repercussões para futuros jogos. Estamos cientes de que temos muito para crescer e muito potencial para nos impormos noutros jogos, uma vez que somos uma equipa muito jovem e com muitas expetativas pessoais

A jogadora mudou-se este ano para Lisboa, e apesar de «ainda ser prematuro fazer um balanço” desta nova aventura, “de momento está a corresponder às expectativas.» 

A internacional portuguesa acredita num futuro risonho para este grupo de trabalho, que considera ter muita qualidade e uma margem muito elevada para poder progredir. 
«Este é um grupo muito jovem, e o facto de todas as atletas terem estado em trabalho de seleção, no passado verão, faz com que cada jogadora tenha elevadas expetativas individuais. Por seu turno, toda esta ambição, leva-nos a produzir melhores treinos, com maior nível de empenhamento para atingir os objetivos.»

O Algés volta a defrontar o CAB no próximo sábado em jogo a contar para o campeonato. O conhecimento mútuo será naturalmente maior, o que cria um desafio ainda maior a quem queira sair vitorioso. 
«Cada jogo é um jogo. O próximo, irá obrigar cada equipa a superiorizar a adversária na suas estratégias, pelo que será necessário prepará-lo com afinco, dado que ambas querem ganhar.»

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mini-Basket está de volta!