Chelsea Guimarães ganha espaço no Algés


É uma jovem que integrou as Seleções de Sub-16 e Sub-18 este verão, mas já mereceu a confiança do treinador Manolo Povea para integrar a equipa sénior das campeãs nacionais. Admite que jogar na Liga Feminina é muito mais difícil, mas aos poucos tem vindo a adaptar-se. O Algés joga sábado nos Açores, frente ao Boa Viagem (às 16h30 locais) e Chelsea diz que está a postos para se bater com jogadoras norte-americanas (e não só) da formação insular.



Depois de um verão preenchido com competições de Seleções, começa a época a desempenhar um papel importante na equipa do Algés. Sentiste-te confortável a jogar na Liga, no 5 inicial da equipa atual campeã nacional? 

«Não me senti nada confortável, pois estou a jogar num escalão que não é o meu, e na Liga, jamais iria pensar entrar no 5 inicial da nossa equipa sénior. Os primeiros jogos e treinos foram muito estranhos e mais complicados, tive que me integrar numa nova equipa e habituar-me a um novo treinador, mas estou a adorar a experiência.»

Alguma diferença relevante de jogar a este nível? 

«Sim, as jogadoras são todas muito mais experientes que eu e sabem mais "truques", se é que se pode dizer assim. Ainda sou muito ingénua a jogar o que faz diferença a este nível, principalmente quando jogo contra jogadoras estrangeiras. É um nível muito mais intenso.»

Como tem sido trabalhar com o treinador Manolo Povea? 

«Tem sido muito bom. Ele exige muito da equipa e nós temos que corresponder às expetativas. Temos trabalhado muito e já evoluímos imenso, não só individualmente mas como também em equipa. »

Existe muita juventude no plantel deste ano do Algés. Julgas que isso se poderá tornar num problema ou numa mais-valia? 

«Pode-se tornar um problema se não trabalharmos alguns dos nossos pontos mais fracos devido ao facto de sermos uma equipa tão nova, mas de certeza que a nossa juventude vai ser uma mais-valia para a nossa equipa sénior.» 

Preparada para se bater com jogadoras norte-americanas ou com a Tamara Milovac no jogo do próximo fim-de-semana? 

«Penso que sim. No Algés não temos norte-americanas mas treinamos com muita intensidade, tentando igualar o ritmo de jogo. Apesar de saber que no jogo não vai ser igual aos treinos, vou tentar aplicar aquilo que já aprendi. Além disso a nossa defesa é muito coletiva, o que de certa forma me dá sempre um alívio. »


Concordas que este será um bom teste à vossa equipa? 

«Claro que sim. Penso que será um excelente teste para nós, porque vamos ter que dar tudo por tudo, sem ajuda de estrangeiras, independentemente das jogadoras da equipa adversária. E é uma maneira de testarmos a nossa qualidade, os nossos pontos fortes e fracos.»

Destacas alguma jogadora ou ponto forte da equipa do Boa Viagem? 

«Sinceramente não conheço muito bem a equipa do Boa Viagem, mas pelo que já ouvi dizer, penso que a Tamara Milovac será uma jogadora a quem temos que dar a devida atenção, aliás como a todas as outras atletas.»

fonte: fpb.pt

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mini-Basket está de volta!