Algés lidera isolado na Liga Feminina

alges-vagos
Com 4 jornadas por disputar o Algés assumiu o comando isolado da Liga Feminina de Basquetebol após vencer o Vagos, por 52-39, no jogo da jornada 18. A equipa de José Araújo vingou assim a derrota da final da Taça de Portugal da semana passada.
A primeira parte foi de domínio de repartido, com o Vagos a assumir o comando no 1º período (7-15) seguido de pronta resposta do Algés (18-8) no segundo, permitindo ao conjunto de José Araújo regressar aos balneários com a vantagem de 2 pontos (25-23).
Com as suas principais atletas bem vigiadas, a AD Vagos tinha dificuldades em encontrar soluções no ataque. Do lado contrário, uma inspirada Jennifer Risper tornava-se um dor de cabeça para Nuno Ferreira.
O Algés manteve ligeiro ascendente até à entrada do último período (16-10) altura em que conseguiram distanciar-se no marcador, obrigando o Vagos a marcar apenas 6 pontos no derradeiro período, fixando o marcador em 52-39.
Num encontro marcado pela baixa pontuação, salvou-se Jennifer Risper que com 20 pontos e 9 ressaltos foi a MVP do encontro. Sofia Carolina foi outra atleta a chegar aos dois dígitos de pontuação, terminando com 11 pontos.
Algés isola-se na frente
Vaguenses derrotadas no confronto de líderes
Final taça fem1
No confronto entre líderes da Liga Feminina de Basquetebol, levou a melhor o Algés (55-39), que com este resultado passou a comandar isolado a prova. As algesinas deram um importante passo para terminar na frente a fase regular, vingando simultaneamente a derrota sofrida frente às vaguenses, no último fim-de-semana, na final da Taça de Portugal.

Domínio repartido durante a primeira parte do jogo, com as vaguenses a apresentarem-se melhor no quarto inicial (15-7), respondendo na mesma moeda as algesinas (18-8), que ao intervalo já tinham conseguido a reviravolta no marcador (25-23).

Apesar de ter sido mais equilibrado, o Algés voltou a ser melhor no início da etapa complementar, conseguindo aumentar a sua vantagem pontual no final do 3º período para perto das dezenas de pontos (41-33).

Sem ser uma diferença pontual significativa e que transmitisse plena segurança quanto à vitória final, não deixava de ser importante uma vez que o jogo estava a ser marcado pela baixa marcação de pontos. E quando o Vagos mais precisou de fazer pontos no ataque de modo a que possível a aproximação no resultado, a defesa do Algés voltou a estar muito bem ao permitir apenas 8 pontos nos últimos 10 minutos do jogo.

Uma vitória do Algés que voltou a alicerçar-se na qualidade da sua base norte-americana Jennifer Risper (20 pontos e 9 assistências), bem acompanhada no jogo interior pela internacional Sofia Silva que terminou o encontro com 11 pontos e 5 ressaltos.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mini-Basket está de volta!