Algés quase surpreende Sampaense



Algés quase surpreende Sampaense


A Sampaense conquistou a 2ª vitória na LPB mas sofru até ao último segundo. Depois de ter conseguido vantagens de 10 pontos ao longo do encontro permitiu a reação do Algés que quase levava o encontro para prolongamento.Um parcial de 14-4 nos últimos 3 minutos do 1º período colocava a Sampaense na frente do marcador no final do 1º período (27-17). No 2º período, a equipa lisboeta recuperou no marcador. Diogo Correia com um 3 triplo colocava o Algés a 6 pontos (33-27) mas Rapier e Kravtsov colocavam novamente a Sampaense com vantagem superior a 10 dez pontos. Nova bomba de Diogo Correia e o Algés voltou a estar a 4 pontos (38-34) a 3 minutos do intervalo, diferença que se foi mantendo, com Alexander Rapier a colocar o marcador em 42-36 ao intervalo.No regresso dos balneários, os homens de José Calabote reagiram bem ao facto do Algés ter conseguido chegar à liderança por José Manuel (44-45). Com o Algés a cometer erros defensivos, o Sampaense concretizou um parcial de 14-0 em 4 minutos  para conquistar uma vantagem confortável, que foi gerindo até final do 3º período (66-52).Com tamanha vantagem à entrada dos últimos 10 minutos, poucos acreditariam que a vitória fugisse à equipa da casa. Um parcial de 2-11 em 5 minutos colocava o Algés novamente na discussão do jogo (70-66) a 3 minutos do fim, muito por culpa do seu norte-americano Jamarcus Holt. Com as equipas separadas por apenas 2 pontos, o último minuto foi de grande emoção e muita táctica. Diogo Ventura teve a possibilidade de colocar o Algés na frente mas falhou o lançamento de 3pontos. Como tempo contra, os algesinos eram obrigados a parar o jogo recorrendo às faltas, colocando a Sampaense na linha de lance livre, onde Jorge Sing seguraria a vitória (75-72).Jamarcus Holt foi o MVP do encontro com 28 pontos e 15 ressaltos. João Manuel (10) e Diogo Correia (11) foram os outros atletas do Algés a quebrar a barreira dos 10 pontos.Na Sampaense, Alexander Rapier foi o mais cotado com 22 pontos. Carlos Ferreirinho terminou com 20 pontos enquanto Steve Baker marcou 12. Helder Carvalho também esteve em bom plano com 9 ressaltos e 4 assistências e 3 roubos de bola.
Ficha de Jogo
Árbitros: Paulo Marques (Porto), José Lopes (Lisboa) e Jorge Cabral (Porto)
Sampaense (75) Filipe Pinheiro (2) Brandon Sebirumbi (nj) André Calabote (2) Carlos Ferreinho (20) Diogo Gonçalves (0) André Ruivo (0) Jorge Sing (8) Alexander Rapier (22) Helder Carvalho (6) Steven Baker (12) Alexander Kravtsov (3)
Algés (72) Diogo Correia (11) Jamarcus Holt (28) Fidel Mendonça (2) António Pires (1) Diogo Ventura (2) Rui Quintino (9) Valdemar Costa (0) João Manuel (10) João Ferreira (nj) Josimar Cardoso (9)
Parciais: 27-17 / 15-19 / 24-16 / 9-20
MVP: Jamarcus Holt

Sofrer para vencer

Carlos Ferreirinho
No pavilhão Serafim Marques, em Oliveira do Hospital, o Sampaense Basket recebeu o Algés numa partida importante para quem tem ambições de disputar os playoff da competição. Num jogo de altos e baixos, a equipa da casa acabou por conseguir segurar a vantagem e sair vencedora nos instantes finais.
No período inicial o Algés até nem entrou mal, muito por culpa do norte-americano Jamarkus Holt que marcou os primeiros 8 pontos da equipa, mas o Sampaense, por intermédio do seu habitual trio (Rapier, Ferreirinho e Baker) foi respondendo bem. Jorge Sing marcou um triplo sob a buzina do período, para colocar o resultado em 27-17, favorável aos da casa.
No segundo quarto, o treinador do Algés optou por trocar de bases e colocou em campo o jovem, ex-Benfica, Diogo Ventura. A entrada deste jogador foi uma lufada de ar fresca para a equipa lisboeta, já que o base foi preponderante na recuperação da sua equipa (2 pontos e 3 assistências neste período). Ao intervalo, o resultado marcava um 42-36, ainda favorável aos visitados. Dois jogadores marcaram 12 pontos cada um na primeira parte, um na equipa da casa (Alexander Rapier) e outro nos visitantes (Jamarkus Holt).
No reatar da partida, os anfitriões até marcaram o primeiro cesto, pelo inevitável Rapier, mas Mário Silva manteve a aposta no jovem base e, nos primeiros 2 minutos da segunda parte, os forasteiros deram a volta ao marcador (44-45), até que Ventura cometeu 2 erros seguidos (uma falta cometida, com cesto de Ferreirinho e uma perda de bola na jogada seguinte) que devolveram a liderança aos homens de José Calabote (49-45).
O Algés passou uns minutos de pobre produção ofensiva (foram 4 minutos sem marcar qualquer ponto) e viram o Sampaense voltar a fugir no marcador até aos 59-45. A equipa da casa ganhou ímpeto e terminou o terceiro período na frente por 66-52. Outro jovem ex-Benfica, desta feita, dos anfitriões esteve em grande plano neste quarto – Ferreirinho marcou 12 dos seus 20 pontos nestes 10 minutos e mostrou serviço depois da fraca exibição da semana passada.
O Sampaense Basket, aparentemente, partia para o derradeiro período com o jogo controlado, mas o Algés melhorou do ponto de vista defensivo e José Calabote viu a sua equipa secar ofensivamente. A equipa de S. Paio de Gramaços esteve quase 5 minutos sem marcar pontos (entre o 2º e o 7º minutos do período) e viu os forasteiros aproximarem-se perigosamente no marcador (70-66) à falta de 3 minutos e meio para jogar.
A 1:58 do final, os visitantes, por intermédio de Jamarkus Holt, reduziam a diferença no marcador para 2 pontos (72-70) e deixavam tudo em aberto para os instantes finais. Nesta altura os nervos eram muitos e as defesas impunham-se aos ataques. A 35 segundos do fim, Diogo Ventura lançou um triplo que daria a vantagem aos lisboetas, mas falhou. Na jogada seguinte, Jorge Sing sofreu falta e, da linha de lance livre, decidiu o jogo a favor do Sampaense, convertendo os 2 lançamentos de que dispôs. Jamarkus Holt repôs a diferença de 2 pontos no marcador a 8 segundos do fim (74-72) e os visitantes voltaram a recorrer à falta sobre o Sing. O base dos da casa marcou apenas o segundo lance livre e Diogo Correia ainda teve nas mãos o triplo do empate, mas o Sampaense foi mais feliz.
Os destaques individuais da partida foram os já referidos Jamarkus Holt (mvp com 28 pontos e 15 ressaltos), Alexander Rapier (22 pontos, 6 ressaltos, 4 assistências) e Hélder Carvalho (conseguiu 22 de valorização, marcando apenas 6 pontos) que aproveitou bem a oportunidade de jogar no 5 inicial.
Com esta vitória, o Sampaense soma 3 triunfos e cola-se ao Barcelos no 6º lugar da classificação. Já o Algés mantém-se na cauda da tabela e fica à espera que o Galitos não vença amanhã para não perder companhia lá em baixo.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mini-Basket está de volta!

O Algés na Escola Básica João Gonçalves Zarco