Algés conquista Taça de Portugal
Final Four terminou há momentos em Tábua
Final_CAB_Algés_10
Terminou há poucos instantes a Final da Taça de Portugal Feminina que se realizou no magnifico Pavilhão Multiusos de Tábua, numa organização da Federação Portuguesa de Basquetebol, Câmara Municipal de Tábua e Associação de Basquetebol de Coimbra.O Algés levanta o apetecido troféu depois de derrotar na decisiva partida o CAB Madeira por 72-80.
A MVP do encontro foi Laura Broomfield, do Algés.

Algés arrecada a sua 6ª Taça

altUm dos aliciantes da final da 46ª edição da Taça de Portugal Feminina, realizada esta tarde em Tábua, era de se saber quem desempatava a igualdade de triunfos na prova,
já que ambos os emblemas haviam vencido o troféu 5 vezes, na perseguição ao histórico CIF, que lidera ainda o ranking com 7 vitórias.
O último troféu conquistado pelas algesinas datava de 1987, pelo que foi preciso esperar 26 anos para quebrar o enguiço. O Algés conseguiu levar para a sua vitrina a 6ª Taça de Portugal Feminina, com toda a justiça, sendo agora o emblema que pode rapidamente ultrapassar o velhinho CIF que já não pratica a modalidade, desaparecido que foi a sua alma mater, o saudoso Vitor Hugo.
No quarto inicial (14-22) a primeira metade foi de equilíbrio, com alternâncias de comando mas a partir do minuto 6 foi o Algés que tomou conta das rédeas do jogo, sabendo aproveitar muito bem a superioridade no jogo interior, com Laura Broomfield a fazer a diferença na área pintada, bem servida pelas suas companheiras (8 passes decisivos em 10 minutos). A perder por 10-9, as campeãs nacionais saltaram para a frente (10-18) impondo um parcial de 0-9. Entretanto Paulo Freitas viu-se obrigado a pedir o seu 1º desconto de tempo para transmitir serenidade às suas jogadoras, particularmente na linha de lance livre onde estiveram irreconhecíveis (5 falhanços em 6 tentativas). Jheri Booker acertou o seu 1º triplo reduzindo para 14-18 no minuto 9, mas o Algés não abrandou voltando a repor a diferença, mantendo a sua eficácia elevada (88%) nos tiros de 2 pontos, com reflexos óbvios no coeficiente de eficácia ofensiva (1,16), contra 0,74 das adversárias.
No 2º período (19-22), enquanto Jheri Booker assumia as despesas na hora de lançar ao cesto (mais um triplo e um duplo), as algesinas repartiam a marcação, começando a acertar o jogo exterior, com Joana Bernardeco de mão quente, a marcar uma bomba que elevou o marcador para 12 pontos de vantagem, no minuto 12 (19-31). Era altura de o treinador madeirense parar de novo o cronómetro, mas os seus conselhos só começaram a surtir efeito depois de o Algés ter ampliado o seu pecúlio para 16 pontos (19-35) através de Broomfield, imperial na área restritiva. O CAB Madeira respondeu com um parcial de 8-0, com Booker de novo a ser a marcadora de serviço, anotando mais 6 para a sua conta pessoal. Acto contínuo José Araújo pede o seu 1º desconto de tempo (minuto 25) mas apesar de Catarina Coelho ter marcado o seu 1º triplo (27-38) as insulares ainda conseguiram baixar a fasquia para 5 (33-38). O Algés uniu esforços e em 2 minutos e meio recolocou a diferença acima da dezena (33-44 ao intervalo), com um parcial de 0-6.
No 3º quarto (16-17) o Algés reentrando muito forte e confiante chegou com alguma facilidade à maior diferença (18 pontos), no minuto 24 (35-53), mas o CAB Madeira não baixou os braços e apesar de ter duas jogadoras influentes em campo já com 3 faltas (Fátima Silva e Mª João Correia) manteve o jogo em aberto, cabendo agora a Mª João Correia a missão de assumir as despesas na manobra ofensiva (10 pontos num parcial de 11-6). Ao cabo de 30 minutos jogados as campeãs nacionais mantinham-se na liderança (49-61).
No último período (23-19), o único ganho pelas madeirenses, estas obrigaram o técnico contrário a parar o cronómetro pela 2ª vez aos 53-63 (á entrada do minuto 33), mas Mª João Correia, travada em falta por Jessica Almeida, não tremeu da linha de lance livre, reduzindo o prejuízo para 8 pontos (55-63). Depois continuou o festival de assistências por parte de Kathryn Gearlds (terminou com 6), a servir na perfeição a sua compatriota Laura Broomfield, que ganhou o troféu de MVP da partida (a tradicional bola dourada). O Algés respondia sempre às investidas das insulares, que não deitavam a toalha ao chão, mas não tinham soluções para parar o ataque adversário e assim se chegou aos 67-80, quando Joana Bernardeco acertou o seu 2º triplo. Faltavam 1minuto e 38 segundos para jogar e já não havia realisticamente tempo para dar a volta ao resultado. Todavia foi o CAB Madeira que ainda reduziu de novo a fasquia para os 8 pontos finais (72-80).
Nas vencedoras grande jogo de Laura Broomfield, MVP (41,5 de valorização) que voltou a fazer um duplo duplo ao contabilizar 31 pontos, 14/21 nos duplos, 20 ressaltos sendo 4 ofensivos, duas assistências, 1 roubo e 5 faltas provocadas, com 3/6 nos lances livres. Foi bem acompanhada por Kathryn Gearlds (6 pontos, 6 ressaltos, 6 assistências, 1 desarme de lançamento e 4 faltas provocadas), Mariana Alves (8 pontos, 3/4 nos duplos, 8 ressaltos defensivos, 5 assistências, 1 roubo  e duas faltas provocadas, com 2/2 nos lances livres), Ana Oliveira (13 pontos, 3/6 nos triplos, 5 assistências, 2 roubos e 5 faltas provocadas, com 2/5 nos lances livres) e Joana Bernardeco (10 pontos, 4/5 nos lançamentos de campo, 2/2 nos triplos).
No CAB Madeira a mais valiosa foi Jheri Booker (24,5 de valorização) ao somar 24 pontos, 3/7 nos triplos, 12 ressaltos defensivos, uma assistência, 2 roubos e 3 faltas provocadas), seguida de Carmen Reynolds (16 pontos, 8/9 nos duplos, 3 ressaltos, 6 assistências e 3 roubos) e Mª João Correia, também com um duplo duplo (18 pontos, 5 ressaltos defensivos, uma assistência, 3 roubos 1 desarme de lançamento e 10 faltas provocadas, com 8/9 nos lances livres).
Ficha de jogo
Pavilhão Multiusos de Tábua
CAB Madeira (72) – Fátima Silva (5), Sílvia Lopes (2), Jheri Booker (24), Carolina Escórcio (2) e Carmen Reynolds (16); Mª João Correia (18) e Marta Bravo (5)
Algés (80) – Jessica Almeida (7), Mariana Alves (8), Ana Oliveira (13), Kathryn Gearlds (6) e Laura Broomfield (31); Joana Soeiro, Joana Bernardeco (10), Catarina Coelho (5) e Simone Costa
Por períodos: 14-22, 19-22, 16-17, 23-19
Árbitros: Paulo Marques e Ivo Rosário

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mini-Basket está de volta!