Algés campeão da Proliga
Triunfo em Torres Vedras garante título
A vitória, em Torres Vedras, no jogo 3 do playoff final do campeonato da Proliga, torna o Algés o novo campeão da competição. Época memorável para o clube, que ao título da Liga Feminina junta agora mais este, permitindo que tenha representação nos dois principais campeonatos nacionais seniores. Os comandados de Mário Silva não desperdiçaram a primeira oportunidade de que dispunham para fechar de forma limpa a ronda final. Parabéns aos dois finalistas pela época que realizaram, tendo sido recompensados pelo direito desportivo de competir entre as melhores equipas portuguesas.
Os algesinos deixaram bem claro desde o arranque do jogo que queriam resolver a mais cedo possível esta final, e o parcial de 29-15, favorável ao Algés, nos primeiros 10 minutos do jogo, contribuía para que as coisas ficassem mais facilitadas para a equipa lisboeta. Mas o bom quarto inicial por parte dos forasteiros não fez com que a equipa visitante abrandasse, pelo que a diferença pontual entre as duas equipas continuou a aumentar até ao intervalo (50-25). 

Na etapa complementar o Algés limitou-se a gerir a vantagem construída durante os primeiros 20 minutos, isto apesar de alguma aproximação no marcador do conjunto da Física durante o derradeiro quarto. O jogo que consagrou o Algés como o novo campeão, serviu para coroar o norte-americano Desean White (31 pontos, 16 pontos, 5 roubos de bola, 3 assistências e 3 desarmes de bola) como MVP do jogo com 43.5 de valorização, em mais uma exibição de encher olho. O base António Pires (12 pontos, 10 ressaltos e 2 roubos de bola) e o extremo João Manuel (20 pontos, 3 ressaltos, 2 assistências e 2 roubos de bola), outras duas peças fundamentais no sucesso do Algés, voltaram a ser um excelente complemento à fantástica prestação do estrangeiro do Algés. 

A Física cometeu demasiados turnovers (22), não esteve particularmente inspirada nos lançamentos de longa distância, e voltou a demonstrar dificuldades em parar as soluções ofensivas do Algés. Carlos Dias foi o mais valioso do conjunto de Torres Vedras, fruto dos 21 pontos, 5 ressaltos e 5 assistências que registou no jogo. O poste Josimar Cardoso (11 pontos, 7 ressaltos e 2 assistências) confirmou-se como um dos atletas em maior destaque ao longo do playoff, exibindo uma regularidade que se revelou decisiva para que a Física tenha chegado à final. 


Algés conquista a Proliga




altNuma final onde não deixou espaços para dúvidas, o Algés confirmou ser a equipa mais forte desta edição da Proliga, conquistando o título nacional frente à Física de Torres.


Com três vitórias em outros tantos jogos, a equipa do Algés deixou a sua marca na competição deste ano. Depois de uma fase regular quase sem mácula, com 20 vitórias e apenas 2 derrotas, o Algés bateu sucessivamente o Sangalhos (3-0), a Oliveirense (3-2) e a Física para confirmar o título. Jogadores como Desean White, João Manuel e António Pires foram decisivos para esta conquista.
A outra equipa a conquistar um lugar na LPB na próxima temporada, a Física, foi a grande surpresa destes playoffs. Depois de uma fase regular mediana, terminando em sexto lugar e confirmando um lugar na segunda fase apenas no jogo da última jornada, o conjunto de Torres Vedras mostrou que a experiência ganha jogos e ultrapassou Angrabasket e Galitos. A equipa de Ivan Kostourkov, com Carlos Dias e Josimar Cardoso à cabeça, mostrou ser uma equipa para conquistar decisões, mais do que mostrar regularidade.
Um justo prémio, embora tenha deixado pelo caminho outras equipas de igual valor. A Oliveirense terá pago alto o preço de encontrar, pela frente, o Algés. Depois de uma fase menos conseguida durante a temporada, Sérgio Salvador deu uma nova dinâmica à equipa de Oliveira de Azeméis, colocando-a entre as mais temidas da competição. O Galitos do Barreiro conseguiu o feito de eliminar o Illiabum, numa época de altos e baixos.
Na próxima temporada, estas três equipas estarão, de novo, entre as candidatas a um lugar entre as mais fortes da competição, encontrando, certamente, muita luta da parte das duas equipas açorianas que estarão na Proliga, o Angrabasket e o Terceira Basket (um dos despromovidos da LPB).
Gaeirense e Desp. Póvoa despedem-se do segundo escalão do basquetebol nacional, subindo para o seu lugar o Imortal (Campeão da CNB1) e o Desp. Leça.

Algés limpa a Final

Antonio Pires
Numa Final decidida em apenas 3 jogos, o Algés sagrou-se Campeão Nacional do segundo escalão do basquetebol português. Nem o facto de jogar em casa ajudou a Física de Torres Vedras a somar uma vitória nesta decisiva ronda do Campeonato da Proliga.
Depois de ter vencido os jogos disputados em sua casa, o favorito Algés teve uma curta deslocação até Torres Vedras para tentar selar a vitória que lhes desse o troféu de campeão. E os algesinos entraram em campo com o seu sentido de missão bem traçado: ao fim de 20 minutos de jogo, os verdes já tinham dobrado a pontuação dos torreenses, e quando o intervalo chegou o marcador registava o resultado de 25-50 para os visitantes.
O trio formado por Desean White, Tonico e João Manuel ia fazendo a diferença na caminhada triunfal dos verdes de Algés: o norte-americano terminou o jogo com 31 pontos, 16 ressaltos e 5 recuperações de bola, enquanto que o base somou 12 pontos e 10 assistências, e o experiente extremo internacional português chegou ao final da partida com 20 pontos marcados.
Na segunda parte, a formação de Ivan Kostourkov ainda tentou recuperar e anular a grande desvantagem que tinham acumulado, mas os comandados de Mário Silva não permitiram que a Física de Torres Vedras enchesse o seu balão de oxigénio e só nos minutos finais deixou cair a sua produção ofensiva - numa fase em que a vitória já estava praticamente garantida, os algesinos viram os homens da casa anular um pouco da sua desvantagem e o jogo acabou com o resultado de 68-81.
Com 3 vitórias em 3 jogos, o Algés sucede ao TerceiraBasket Susiarte como o Campeão da Proliga e agora seguirá viagem com a Física de Torres Vedras para o principal escalão do basquetebol nacional.


Sport Algés e Dafundo é campeão da Proliga

Sport Algés e Dafundo é campeão da Proliga(tx)
aa
Bastaram três jogos à formação sénior masculina do Sport Algés e Dafundo para se sagrar campeã. Depois das vitórias conseguidas no passado fim-de-semana no pavilhão Gomes Pereira, em Algés, os pupilos de Mário Silva não permitiram à Física de Torres Vedras uma vitória sequer na final da Proliga, derrotando os torrienses por 68-81, com 25-50 ao intervalo, numa partida em que o norte-americano Desean White esteve em evidência ao marcar 31 pontos, sendo coroado MPV do encontro, destacando-se ainda as prestações de João Manuel com 20 e António Pires com 12, duas peças fundamentais para que os algesinos levantassem o troféu após o terceiro jogo da título, trazendo para o concelho de Oeiras e particularmente para o Sport Algés e Dafundo o segundo título de campeão esta época, juntando-o ao sénior feminino.

Sob o comando de Mário Silva, Mário Tenório e Alfredo Realista, Desean White, José Torres, João Vicente, Fidel Mendonça, António Pies, António Paulo, Francisco Rudolfo, Danilson Vieira, César Lopes, Valdemar Costa, Sérgio Correia, Sérgio Santos e Manuel João, para além de se sagrarem campeões foram os obreiros da subida do Sport Algés e Dafundo ao mais alto patamar do basquetebol luso – a Liga Profissional.



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mini-Basket está de volta!