Final empatada

Na final da Liga Feminina de Basquetebol a AD Vagos empatou a série (1-1) depois de ter conseguido vencer, em Algés (52-50), o segundo jogo do playoff. Depois de uma primeira parte dominada pelas algesinas, a formação de Vagos conseguiu a reviravolta no marcador durante o 3º período, para mais tarde nos momentos decisivos ser mais forte que a formação lisboeta, que, ao contrário do que sucedeu com as vaguenses, decaiu de rendimento. A eliminatória muda-se agora para Vagos, e após os resultados deste fim-de-semana, continua tudo em aberto, sendo que o próximo encontro, jogo 3, assume especial importância. Muita emoção em perspectiva, numa final que, tal como foi prognosticado antes do seu arranque, promete equilíbrio até ao fim.À excepção dos primeiros minutos do encontro, a equipa do Algés dominou por completo a primeira parte do jogo. A vantagem que era de seis no final do primeiro período (20-14) aumentaria até se atingir o intervalo, com as duas equipas a recolherem aos balneários separadas por nove pontos (33-24).Na etapa complementar a história foi diferente, com as vaguenses a subir de rendimento, e rapidamente davam a volta ao marcador (37-35), como resultado de um parcial de 10-0. As forasteiras mostravam-se mais fortes, e a decidirem melhor nos momentos decisivos do jogo. Nos minutos finais do jogo, as comandadas de José Araújo insistiam, sem sucesso, nos lançamentos triplos, esquecendo-se por completo do seu jogo interior e das penetrações em drible, opções ofensivas que favoreciam um conjunto de Vagos mais consistente e a decidir melhor. 
Quanto às jogadoras em maior destaque, a dupla de brasileiras da equipa de Vagos composta por Lilian Gonçalves (16 pontos, 3 ressaltos e 2 roubos de bola) e Flávia Santos (19 pontos, 9 ressaltos e 2 assistências), voltou a estar a muito bom nível, tendo sido peça fundamental no triunfo da equipa orientada por Nuno Ferreira.  O mesmo sucedeu na equipa de Algés, com a norte-americana Christina Wirth (15 pontos, 5 ressaltos, 3 assistências e 3 roubos de bola) e Jennifer Risper (10 pontos, 9 ressaltos, 6 assistências, 2 roubos de bola e 2 desarmes de lançamento) a repetirem as boas exibições do primeiro jogo da final. Duas partidas realizadas em Algés, uma vitória para cada lado. Assim está a Final da Liga Feminina de Basquetebol, disputada entre as equipas do Algés e da AD Vagos.No Jogo1, a equipa da casa começou da melhor forma e mesmo quando as vaguenses tentaram reagiar, o Algés soube-se manter na frente do marcador e com uma boa ponta final acabou por vencer por 9 pontos de diferença, com Ana Oliveira, Jennifer Ripser e Christina Wirth a serem as grandes responsáveis para o resultado final de 65-56. Nas visitantes, só a dupla de brasileiras se exibiu em bom plano.O Jogo2 poderia deixar a equipa de Nuno Ferreira encostada às cordas, mas um grande desempenho defensivo na segunda parte permitiu à AD Vagos chegar a um precioso triunfo por 50-52 que agora permite às amarelas a hipótese de fechar a eliminatória em sua casa. Para isso, terá de vencer os dois jogos a realizar perante o seu público, já no próximo fim-de-semana. A dupla formada por Lilian Gonçalves e Flávia Santos continua em bom plano, com as brasileiras a serem as grandes figuras da equipa no triunfo conquistado em Algés.Com a Final empatada a 1, será que o título será entregue em Vagos, ou a série terá de regressar a Lisboa?


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mini-Basket está de volta!